Carnaval: sem aglomeração e com comércio aberto

Sem a folia de rua e com modelos híbridos de feriado, alguns negócios serão afetados, mas outros podem ser beneficiados

Seguindo tudo o mais que acontece depois da pandemia do coronavírus, o Carnaval de 2021 não será como a maioria dos brasileiros está acostumado. Por não ser um feriado nacional, mas considerado pelo governo federal como um ponto facultativo, a festa mais popular do Brasil vai variar de acordo com a decisão das prefeituras, uma vez que, por conta da expansão da doença, muitos municípios vão optar pela não realização da festa.

Em Sorriso (MT), por exemplo, a prefeitura local decidiu pela não realização do feriado. Sendo assim, na próxima terça (16) o comércio e repartições públicas funcionarão normalmente. Para lideranças do setor de comércio e serviço da cidade, a decisão foi acertada. “Assim podemos trabalhar para amenizar os prejuízos causados pela pandemia”, declarou Paulo Silvestro, presidente da CDL Sorriso, lembrando que os empresários, além de manterem as portas abertas não serão obrigados a pagar horas extras.

Já no Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes (DEM) revogou um decreto que estabelecia ponto facultativo nas repartições públicas municipais na segunda-feira de carnaval (15). Na terça-feira (16), no entanto, o ponto facultativo permanece na cidade. “Para auxiliar os empresários nesta retomada econômica, conseguimos negociar a permissão para que as empresas do comércio da cidade funcionem normalmente nestas duas datas. Esperamos que a medida contribua para o aumento das vendas e dê a todos o fôlego necessário para o setor voltar a crescer”, disse Antonio Florencio de Queiroz Junior, presidente da Fecomércio-RJ

Fonte: Revista Varejo S.A

Comentários

Olá, como posso ajudar?

Olá, como posso ajudar?