Notícias

Lojistas melhoram análise de crédito e inadimplência cai

Demonstrativo aponta redução da inadimplência

Em Cacoal 29,48% dos clientes devedores ficaram quites com o comércio. Março fecha com mais consultas feitas e menos clientes sendo registrados junto ao SPC. 

Conforme o demonstrativo apresentado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Cacoal, se comparado ao mesmo período foram incluídos menos nomes ao Sistema de Proteção ao Crédito (SPC) neste ano do que em 2012. Segundos os dados da CDL os registros de nomes junto ao SPC do mês de março de 2013 diminuíram 29,48%. O número de exclusões também acompanhou a queda, 1,38% de clientes ficaram quites. A respeito do número de consultas, o comércio consultou 15.824 neste ano, apresentando um aumento de 2,42%. A supervisora do SPC Júlia Leonice acredita que a redução seja em conseqüência da utilização correta das ferramentas de análise de crédito e diz ainda que para o sucesso nas vendas a prazo, a capacidade de pagamento do cliente precisa ser melhor analisada. “Créditos de baixo valor podem ser analisados com maior rapidez e menor suficiência de informações, enquanto para créditos de alto valor se recomendam análises mais criteriosas, devido ao impacto que o não recebimento da dívida pode causar no fluxo de caixa da empresa”, concluiu. Júlia afirma ainda que a profundidade da análise está diretamente relacionada com o valor do crédito a ser concedido. Os créditos de maior valor podem demandar o fornecimento de mais informações e também de garantias por parte do interessado, justamente para reduzir esses impactos caso haja inadimplência. Apesar de essa prática já ser bem difundida, é importante basear em uma análise de crédito estruturada com as estratégias de vendas para que a inadimplência não pegue o empresário de surpresa na hora de receber os pagamentos.