Notícias

Fecomércio recebe governador para falar sobre uma agenda positiva de desenvolvimento

O governador Confúcio Moura foi recebido presidente Raniery Araújo Coelho, da Fecomércio, que afirmou ser um parceiro do governo realçando ser “Esta é a primeira vez em muitos anos que um governador se propõe a fazer um balanço de seu governo ao setor produtivo do Estado”, disse. E, de fato, por quase uma hora, o governador fez um apanhado de suas ações destacando os pontos positivos e procurando desmanchar as críticas que lhe são feitas, inclusive acentuando, num dado momento, que Rondônia tem crescido a taxas superiores a 7% tanto que “É destaque positivo na mídia nacional, na revista Exame e no jornal Valor Econômico, que são dois dos principais veículos especializados em finanças no país”. Afirmando que os investimentos do governo atual superam “os de todos os governos anteriores” exibiu o fato de que há uma projeção de que o Produto Interno Bruto-PIB de Rondônia seja de R$ 27 bilhões em 2014.

O governador disse que não se surpreenderá se não for maior ainda graças ao investimento de R$ 1 bilhão, via PIDISE, em diversas áreas consideradas prioritárias no Estado, que representa o acréscimo de 1% no crescimento anual do PIB rondoniense pelos próximos anos. “Se a projeção é crescer 7%, com esses recursos Rondônia poderá crescer 8%, seja com melhores rodovias e estradas rurais, na integração de dados pela Infovia, seja na geração de empregos e, em especial, na melhoria significativa das estruturas de saúde, educação de qualidade e reaparelhamento completo da segurança pública”. 

Empresários foram incentivados a investir O governador Confúcio Moura lembrou que, quando aqui chegou, sim haviam dificuldades de toda ordem. Faltavam estradas, faltavam bons serviços, não haviam as cidades com a infraestrutura que as grandes cidades de Rondônia, hoje, possuem “cidades bonitas”. Afirmou que, por esta razão, por saber como se passaram os últimos trinta anos, como se conseguiu chegar onde estamos, com o trabalho e a determinação, a capacidade de construir dos rondonienses, podia imaginar como seria daqui por diante, quando temos estradas, bons serviços, celulares, internet. Por esta razão é que considerava que o tempo das oportunidades é agora, agora é que Rondônia é a terra das oportunidades. E também alertou que existem nos bancos de fomento mais de R$ 2 bilhões disponíveis para promover a capacidade produtiva do Estado e o que se precisa , acentuou, os empresários sabem fazer “que é trabalhar” e muitos trabalham tanto que nem tiram férias.

Mostrando-se otimista com o andamento dos trabalhos em torno do denominado e-governo, a adoção de programas de computação para gestão e acompanhamento dos projetos e atividades do governo também afirmou que “Com a regularização fundiária, Rondônia irá dobrar suas riquezas”, disse. E previu que “Em dez anos, o PIB do Estado deverá dobrar a partir da regularização de 60 mil propriedades rurais”.

Presente ao evento o presidente do Grupo Simões, fabricante e distribuidor para a região norte da Coca-Cola, que emprega 500 colaboradores e tem mais de 40 anos de atuação no Estado, o empresário Aristarco Neto, declarou que “O governador mostrou transparência na gestão de governo e visão de futuro, ao abordar temas relacionados ao desenvolvimento do Estado pelos próximos dez, vinte ou até trinta anos”, destacou. “Em todo o Brasil vemos dificuldades nos governos, mas, aqui em Rondônia podemos confiar que estamos no caminho certo”. Já o empresário Elcio Rigolon, presidente do Sindicato do Comércio Atacadista de Rondônia e empresário da Distibuidora Brasil, deu ênfase a forma como o governo tem se comportado destacando que o governador “Está muito próximo dos segmentos produtivos, das comunidades, em todas as regiões. Ele mostrou estar atento, que é um profundo conhecedor do Estado e que está investindo com um olhar voltado para o médio e o longo prazo”.

O empresário Valdir Kurtz, industrial do segmento de produção de óleo e farelo de soja e de girassol, com mais de 300 empregos gerados na região de Vilhena, afirmou “ser muito grato ao governador por sua política industrial, pelos avanços do setor produtivo, valorizando a produção de matérias-primas integradas com a industrialização desses produtos dentro do Estado, para consumo pela própria população rondoniense”. Também o diretor Alexandre Porto, das faculdades Uniron, instituição universitária com mais de cinco mil alunos em Porto Velho, ressaltou o fato do crescimento de Rondônia estar acima da média nacional: “O governador é um homem com visão administrativa e está criando todas as condições para o desenvolvimento efetivo do nosso Estado”. No final do evento o governador confirmou ao empresariado a vinda da presidente Dilma Rousseff a Rondônia, no final de novembro ou início de dezembro, para a entrega de cinco mil títulos definitivos de propriedades a produtores de Ji-Paraná.