Notícias

Venda de veículos deve crescer no mês de dezembro

O período de final de ano costuma aquecer todos os segmentos de mercado varejista. Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do SPC Brasil, confirmam que as vendas na semana anterior à do Natal no Brasil, compreendida entre os dias 18 e 24 de dezembro, devem crescer 5% em relação ao ano passado. Em 2012, o crescimento foi de 2,37% e no ano anterior foi de 2,33%.


Para o segmento de veículos, o Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Distrito Federal (Sincodiv-DF) acredita que o período também deve ser de altas nas vendas.

- As concessionárias sempre se preparam para o período de final de ano. A maioria já possui veículos à pronta entrega e planejam condições especiais para os clientes - explica Magali Giocondo, diretora administrativa do Sincodiv-DF.

Em relação a 2012, o Sindicato espera crescimento de 5%, para as vendas nesta época do ano, que já é bastante agitada.

- Muitos aproveitam o mês de dezembro para comemorar a aquisição de um carro novo junto com as festas de final de ano. A intenção é acompanhar os números nacionais - explica Magali, que ressalta o controle da inflação como uma melhora nas condições de compra.

O 13° salário também ajuda na hora da compra. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a principal razão para o otimismo do setor está na entrada de R$ 143 bilhões na economia - um crescimento de 9,8% em relação a 2012 - somente pelo salário extra.

- O 13° pode ajudar o consumidor na entrada de um veículo se ele for financiado. Sem dúvidas é um fator preponderante para a compra - ressalta a diretora.

Rio: taxa de emissão da carteira de habilitação poderá ser parcelada

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta terça-feira, em segunda discussão, o Projeto de Lei 1.621-A/12, que autoriza o parcelamento, em até três vezes, das taxas referentes à emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) emitida pelo Detran. A proposta é do deputado Roberto Dinamite (PMDB), que quer facilitar a obtenção do documento por pessoas com baixo poder aquisitivo ou desempregados. Para ele, a novidade garante a regularização do documento.

- O alto custo na obtenção da primeira habilitação ou sua renovação leva o cidadão a desembolsar R$ 192,44 ou R$ 96,22. Além de ter que pagar taxa de reexame, caso seja reprovado nos testes teóricos e práticos e custos com auto-escola para realização de aulas práticas - cita o parlamentar.

O parcelamento só se aplica a taxas e serviços referentes à emissão da carteira. Ele deverá ser requerido ao órgão competente, que só concederá o benefício a residentes no estado.

O projeto seguiu para análise do governador Sérgio Cabral, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar a proposta.

Venda de veículos registra queda de 5,9% em setembro, aponta Anfavea Venda de veículos cai 3,8% em agosto, segundo a Anfavea Vendas de veículos novos crescem 1,2% em junho, mostra Anfavea Vendas de veículos têm alta de 20,8% em março, mostra Anfavea Venda de veículos tem queda de 25% em fevereiro, mostra Fenabrave Vendas de veículos crescem 18,6% em outubro, diz Anfavea Aumenta venda de veículos no país, mostra Fenabrave Venda de veículos cresce 11,97% em maio, aponta Fenabrave Produção de veículos cai em abril, diz Anfavea Venda de veículos tem queda de 9,95% em abril, aponta Fenabrave.



Fonte: Monitor Mercantil Digital