Notícias

5 municípios de Rondônia concentraram mais de 50% do PIB

Os municípios de Porto Velho, Ji-Paraná, Ariquemes, Vilhena e Cacoal tiveram os maiores valores no resultado da soma dos bens e serviços finais produzidos em Rondônia, em 2011. As informações do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios rondonienses foram divulgadas dia 17, terça, pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).


O material mostra que, juntos, estes municípios somaram R$ 15,739 bilhões representando mais de 50% do valor total de R$ 27, 839 bilhões produzido em todo o Estado, no referido ano, concentrado em  801,561 habitantes de Rondônia. Inserido entre os municípios em destaque, Porto Velho gerou 34% das riquezas. O resultado mostra que a capital continuou liderando a participação em todos os setores. Na indústria, por exemplo, respondeu por 39,29%. No setor de serviços, Porto Velho representou 36,94%. Já na Agropecuária, a capital participou com 12,33%. Por outro lado, mais de 27% dos municípios de Rondônia continuaram dependentes da administração pública, sendo esta responsável por mais de 35% de suas economias.

Em 2011, dos 52 municípios, 14 apresentaram maiores participações e agregaram cerca de 50,0% do valor adicionado bruto da agropecuária do Estado. Entre eles estão: Porto Velho, Pimenta Bueno, Cacoal, Corumbiara, Vilhena, Ariquemes, Buritis, Candeias do Jamari, Alta Floresta D'Oeste, Chupinguaia, Jaru, Espigão D’Oeste, Ji- Paraná e São Miguel do Guaporé.

As menores participações no setor agropecuário estão concentradas em 22 municípios, sendo eles: Primavera de Rondônia, Teixeirópolis, Castanheiras, Itapuã do Oeste, Nova União, São Felipe do Oeste, Rio Crespo, Ministro Andreazza, Guajará -  Mirim, Mirante da Serra, Vale do Paraíso, Costa Marques, Urupá, Novo Horizonte do Oeste, Nova Brasilândia  do Oeste, Seringueiras, Vale do Anari, Cujubim, Cabixi, Monte Negro, Alvorada do Oeste e Rolim de Moura. Estes municípios agregaram apenas 20,5% do valor adicionado bruto.

Quanto à Indústria, em 2011, os municípios de Porto Velho, Ariquemes, Jaru, Cacoal, Rolim de Moura e Vilhena, geraram 74,5% do valor adicionado bruto. Outras 39 localidades responderam por 15,5% neste setor e concentraram 36,3% da população.

No setor de serviços, tiveram destaque os municípios de Porto Velho, Ji-Paraná, Ariquemes, Vilhena, Cacoal, Guajará- Mirim e Jaru. Juntos, estas localidades representaram 68,06% do valor adicionado bruto, representando 56,8% da população. No mesmo ano, 21 municípios responderam por 6,7% deste valor e concentraram 9,9% da população.

Maior PIB per capita 

O maior PIB per capita do Estado (R$ 58,318) foi identificado no município de Pimenteiras do Oeste. De acordo com as informações do material, a localidade possui baixa densidade demográfica e uma expressiva economia voltada para atividades agropecuárias nas lavouras temporárias, com o cultivo de soja, cereais para grãos, pecuária com a criação de bovinos e na silvicultura, e exploração florestal.

No outro extremo, o município de Nova Brasilândia D Oeste, registrou o menor PIB per capita (R$ 10,264). Os dados mostram que ainda existe alta dependência da administração pública, representado 42,0% de sua economia.

O PIB do Estado de Rondônia em 2011 registrou o montante de R$ 27.839, com um crescimento nominal de 18,16% em relação a 2010. O PIB per capita do Estado foi de R$ 17.659.

Desde o ano de 2000, o projeto do Produto Interno Bruto dos Municípios é desenvolvido em parceria com os órgãos estaduais de Estatística, secretarias estaduais de governos e a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Em Rondônia, o trabalho é elaborado pela Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), por meio da Gerência de Estudos e Pesquisas (GEP).