Notícias

Inadimplência de Cacoal tem queda de 56,45% no inicio de 2014, diz CDL

A economia de Cacoal tem como norteador de suas políticas de crédito para consumidores finais os dados obtidos através da análise que a CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Cacoal –sobre os incluídos e excluídos do sistema SPC/SERASA.

Com estes dados os comerciantes podem se orientar de como agir em suas empresas no momento de analisar o crédito concedido ao consumidor, se irá ser mais criterioso nesta análise ou se poderá abrir mais exceções e assumir mais riscos.

No primeiro mês de 2014 a inadimplência de Cacoal, dentro da análise da CDL, teve uma queda de 56,45% em relação a janeiro do ano anterior. Este decréscimo é uma boa notícia para as empresas da Capital do Café, pois a contabilidade empresarial inicia o ano respirando melhor e tendo mais capital de giro para cumprir seus compromissos e elaborar outros investimentos.

Embora a queda da inadimplência seja considerável neste inicio de ano, a CDL chama a atenção que o comportamento das empresas colaborou muito para isso. O aumento de consultas ao Sistema de Proteção de Crédito foi de 6,53%, ou seja, as empresas tiveram maior movimento em janeiro de 2014 e realizaram mais consultas para se precaver do índice de inadimplência.

A CDL orienta as empresas para que na análise de crédito a ferramenta de consulta ao SPC/SERASA seja feita de forma sutil a não constranger o consumidor. “Muitas vezes percebemos que o consumidor não sabe que está negativado em algum lugar, e na maioria das vezes é por valores pequenos. Isso pode indicar que o consumidor, por ventura, deixou de quitar uma parcela de uma compra e, sem se dar conta disso, ficou com o nome incluído no SPC. Por isso deixamos como orientação para as empresas que elas conversem com seus clientes dando-lhes alternativas e os procedimentos para quitarem os débitos com as outras empresas e, assim, garantir que o cliente tenha um vida financeira mais saudável”, disse Nedeson Tacconi, presidente da CDL de Cacoal.


Autor: Assessoria / Marcelo Nery