Notícias

Preços dos alimentos volta a pesar, e inflação pelo IPC-S avança em prévia

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor-Semanal foi de 0,71% na primeira prévia de março, puxada pelo aumento de preços do grupo de alimentos. Nas últimas apurações, o índice de preços de educação vinha se destacando. A taxa é 0,05 ponto percentual superior à registrada na última divulgação. 


Das oito classes de despesa que entram no cálculo do IPC-S, quatro mostraram aceleração das taxas de variação. O grupo alimentação subiu de 0,82% para 1,17%, com destaque para a alta de preços de hortaliças e legumes (de 2,94% para 10,26%).

Também registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos transportes (de 0,76% para 0,93%), comunicação (de 0,28% para 0,31%) e vestuário (de 0,17% para 0,23%). Para cada uma destas classes de despesa, as maiores variações partiram de tarifa de ônibus urbano (de 1,43% para 2,06%), mensalidade para TV por assinatura (de 0,57% para 0,84%) e roupas (de -0,15% para -0,03%).

Na contramão, ficaram menores os índices relativos a habitação (de 0,75% para 0,65%); saúde e cuidados pessoais (de 0,50% para 0,41%); educação, leitura e recreação (de 0,28% para 0,06%); e despesas diversas (de 1,07% para 0,62%).

Nestas classes de despesa, os destaques partiram de empregados domésticos (2,05% para 1,94%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,59% para 0,40%), passagem aérea (-2,67% para -15,13%) e cigarros (1,89% para 0,93%).



Fonte: G1