Notícias

CDL entra na discussão sobre a Lei das Carretinhas em Cacoal

Mais uma etapa sobre a regularização das carretinhas em Cacoal foi cumprida. Após reuniões com os órgãos competentes da fiscalização, legislativo municipal, entre outros, o prazo de um ano foi concedido para que as empresas e trabalhadores autônomos pudessem se adequar ao que determina a resolução 273 de 04 de abril de 2008.

No dia 11, a CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Cacoal – foi convidada para fazer parte de uma reunião representando o comércio onde se traçou grandes avanços nesta discussão. Na ocasião o representante da CDL, Marcelo Nery, assessor de comunicação, falou sobre a preocupação da entidade quanto a economia de Cacoal. “É uma questão de tempo para que empresários se adequem a esta resolução, mas a entidade também está preocupada com os Micros Empreeendedores Individuais (MEI) que são responsáveis por boa parcela de fluxo monetário no comércio local além das questões familiares que também nos preocupa. Muitos trabalhadores dependem exclusivamente dos semirreboques para sua subsistência”, disse Nery.

Durante a reunião, que contou com presença de representantes do legislativo municipal, polícia militar, policia rodoviária, SEMTTRAM, DETRAN, entre outros, ficou acordado que a partir do dia 22, terça, os proprietários de carretinhas deveriam cadastrá-las no SEMTTRAM e retirar um cartão provisório para que possam transitar no perímetro urbano e se comprometerem em regularizar seus semirreboques.

Para fazer este cadastro será exigida parte do que determina a resolução 273/08, como, por exemplo, lanternas de sinalização e adesivos refletivos. Esta luta para regularizar os semirreboques em Cacoal se iniciou com a fiscalização da PM a pedido do Ministério Publico, a Câmara de Vereadores trouxe a discussão e promoveu as reuniões, e envolveu posteriormente várias entidades fiscalizatórias e a CDL para tentar encontrar melhores alternativas para a população.