Notícias

Presidenta Dilma Rousseff em Cacoal

 

A presidenta Dilma Rousseff irá participar, no dia 8 de outubro, da inauguração do Hospital São Daniel Comboni, em Cacoal, cuja pedra fundamental de construção foi lançada em dezembro de 2003 por iniciativa de entidade ligação à congregação camboniana no município. A informação é do deputado federal Padre Ton (PT-RO), que recebeu a confirmação da agenda da Presidência da República na manhã desta segunda-feira (19).

“O ministro Alexandre Padilha, da Saúde, já tinha garantido sua presença, e agora veio a ótima notícia de que a presidenta estará entre nós para compartilhar a inauguração. É uma demonstração de que a Presidenta prestigia a população e confere valor aos propósitos do hospital, que irá inaugurar as unidades de Oncologia e Cardiologia, dois setores vitais em Rondônia e que se constituem, por sua ausência, entre as grandes queixas na área da saúde”, diz Padre Ton.

O Hospital São Daniel Comboni foi construído com doação de voluntários da Itália e Brasil e com apoio de organizações não-governamentais na área da Medicina (Senza Frontiere) e Engenharia (Ingegneri Oltre) entre outras. Segundo seu idealizador, padre Franco Vialetto, atual prefeito de Cacoal, foram consumidos R$ 25 milhões de investimentos diretos e mais cerca de R$ 40 milhões em trabalho voluntário, doação de terreno e equipamentos e aparelhos médicos.

Com área construída de 23 mil metros quadrados, dividida em dez pavilhões, incluindo casa de apoio para hospedar até 120 pessoas, o hospital já tem setor de Hemodiálise em funcionamento, com vinte cadeiras, atendendo 85 pacientes. O governo do Estado já firmou parceria com o hospital. Em julho, o governador Confúcio Moura assinou convênio de R$ 5 milhões para colaborar na conclusão das obras e compra de equipamentos.

Exemplo para a política
No total, são duzentos leitos para internação. Na UTI, serão vinte, dez dos quais já estão disponíveis e o restante em fase de instalação. Serão três os centros cirúrgicos para Oncologia. O Hospital Daniel Comboni se constitui, para o deputado Padre Ton, num exemplo para a política. “A obra do hospital regional, no mesmo município de Cacoal, ficou 18 anos parada, cheia de irregularidades de toda ordem, somente retomada em 2009. O hospital São Daniel Comboni, que nasceu de um sonho da Associação Assistencial à Saúde São Daniel Comboni, nunca teve obra paralisada. Movimentou a força da comunidade, do povo, e muitas idas e vindas do prefeito Franco a Brasilia arregimentando o apoio do governo federal”, diz Padre Ton.

Segundo o deputado Padre Ton, uma equipe do Ministério da Saúde já está se deslocando a Rondônia para providenciar a habilitação do hospital no Ministério. O prefeito Franco Vialetto sempre contou com apoio da bancada federal do PT de Rondônia todas as vezes que se deslocava para Brasília com a missão de resolver burocracias, pendências, como por exemplo, a liberação de aparelhos e equipamentos doados ao hospital.