Notícias

Inadimplência sobe 5,8% em setembro, aponta SPC Brasil

 

O número de consumidores inadimplentes  incluídos no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) registrou aumento de 5,8% em setembro, na comparação  com o mesmo mês do ano passado, conforme aponta o indicador da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e do SPC Brasil, divulgado nesta quinta-feira (6).

Foi a oitava elevação seguida nessa base comparativa em 2011, "um indicativo de que o cenário inflacionário persistente ainda exerce pressão negativa sobre o poder de compra  do consumidor e sobre o nível de endividamento das famílias", conforme avalia o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior.

Comparações: mensal e acumulado

Na comparação entre setembro e agosto deste ano, houve queda de 3,62% nos registros recebidos no SPC. De acordo com o relatório, esse movimento pode indicar uma inversão da curva de crescimento e uma perda de força dessa variável. Porém, acredita-se que essa mudança não vá reverter o quadro de inadimplência do acumulado do ano.

Nos nove primeiros meses de 2011, a alta é de 5,26%, pressionada pelo ciclo de aperto monetário empreendido pelo Banco Central até julho e a consequência da aplicação contínua dessa medida no custo médio do crédito. "As medidas restritivas de crédito impactaram negativamente o consumo e a inflação também já começou a pesar no bolso", completa Pellizzaro Junior.

Registros cancelados

Na análise dos registros cancelados no SPC Brasil, que ocorrem depois que a dívida é quitada, houve queda de 5,95% no mês passado, ante agosto.

"A diminuição no volume de recuperação de crédito é reflexo da inflação mais alta, porque está sobrando menos orçamento para pagar as dívidas", avalia o presidente da CNDL.

Já na comparação com setembro de 2010, houve leve alta de 0,13% e, no acumulado do ano, de 5,66%.