Notícias

Alimentos, saúde e vestuário puxam IPC-S para baixo

 

 

O Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou na terceira semana de janeiro, segundo informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

O indicador avançou 0,93% no período, 0,04 ponto percentual abaixo do registrado na semana anterior.

De acordo com a FGV, três classes de despesa recuaram, com destaques para alimentação (1,76% para 1,36%), vestuário (0,28% para -0,12%) e saúde e cuidados pessoais (0,56% para 0,43%).

As principais contribuições para o comportamento partiram dos itens carnes bovinas (2,08% para 0,29%), roupas (0,01% para -0,47%) e artigos de higiene e cuidado pessoal (0,92% para 0,41%), nesta ordem.

Na contramão, as taxas de variação dos grupos educação, leitura e recreação (2,37% para 3,39%), habitação (0,28% para 0,32%), despesas diversas (0,20% para 0,30%) e transportes (0,72% para 0,77%) subiram.

Para cada uma dessas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens: cursos formais (3,80% para 5,56%), tarifa de telefonia fixa residencial (0,72% para 1,05%), alimento para animais domésticos (0,76% para 1,72%) e tarifa de ônibus urbano (1,19% para 1,77%), nesta ordem.